....

quinta-feira, 28 de junho de 2007

O MEDO


O medo chora
Sorri
Fala de Amor
Guarda poemas
Versos d’amor
Cartas apaixonadas
Dentro do corpo
Do medo que mostra

Está só
Vive embriagado
Com o tempo da mudança
Que nunca mais chega
Pétalas acariciam
A solidão sentida
Mas não sente a dor
Do abandono
Porque o Amor é mais forte
Que a solidão

O medo
Tem medo que o Luar
Deixe de brilhar
Que o céu
Mude de cor
Tem medo
De não ser amado
Mas não tem medo
De ser o medo do Amor!

Manuela Fonseca

3 comentários:

MIGUEL GIRASSOL disse...

o medo, esse gatilho da vida.
o amor a mais poderosa arma.

Paulo Afonso disse...

Excelente!
Parabéns!

esperança disse...

MEDO? MEDO? PORQUE FARÁ PARTE DAS NOSSAS VIDAS (MEDO) VAMOS SUPERAR COM MUITO AMOR,,,,,JINHO MANA