....

segunda-feira, 10 de setembro de 2007

Filhos da mãe!


Nasciam Homens
No perfil aquilino
De uma guerra esgueirada
Sem mentes esquecidas
Os Homens tornavam-se animais
De anjos trincados
Pelo sabor agridoce
De um Mundo ansiado
De coisas maiores
De certezas melhores
E de sangues menores

Alá!

Em nome de Alá
Matam-se os Homens
E escoam-se os sangues
Inocentes de Fomes!

Filhos da mãe!

Manuela Fonseca

2 comentários:

Vera disse...

Em nome de Alá ou de outro qualquer "deus" cometem-se as maiores infâmias...
Belo poema amiga!
Filhos da mãe mesmo!

Beijinhos

Vanda Paz disse...

Muito bem amiga, muito bem

Beijos