....

segunda-feira, 26 de outubro de 2009

Estrada de coragem


Esta vida é uma merda!
Uma enorme vontade de fugir e não ser capaz
Depois, sem esperar
Ali está uma larga estrada de coragem
Suja de alcatrão em forma de rosa
Só para nos enganar

A mentira que se mascara de verdade
E sai à rua com planos de ruína

E lá em cima movem-se nuvens azuis de meditar
E o sol, as estrelas, os planetas
Todo um universo gigante de cores e luzes
Onde parece que, às vezes, não cabemos

Não parti nenhum espelho
De reflexo reflectido em anos paridos de fome
De esquinas riscadas de sede

Quero fugir contigo, irmão!
Encontrar o caminho da estrada de coragem
E mostrar-te a vertigem desta vida…

Manuela Fonseca

5 comentários:

Nilson Barcelli disse...

Querida amiga, este poema representa uma ruptura com a serenidade poética anterior?
Gosto deste estilo, mas também gosto do outro...
São ambos viáveis e tu estás à vontade em qualquer deles.
Bom resto de semana.
Beijos.

PS: esta vida não é uma merda... nós é que a estragamos...

Luis F disse...

Querida amiga, continuas em alta com a tua escrita e qualidade de apresentação do teu blog.

Sabe sempre bem, mergulhar neste teu mundo

Bjs
Luis

Nilson Barcelli disse...

Manuela, bom resto de semana.
Beijos.

Rosa Maria Anselmo disse...

Olá Nelita
Vamos fugir juntas? Isso... talvez encontremos a verdade algures numa esquina mal iluminada, e com ela faremos o resto do percurso com a alma limpa e distribuindo pérolas da nossa verdade (sim, que ela é diferente para cada um de nós)
o meu sempre terno beijo
Rosa

Violeta disse...

Amiga Linda...Fugir para quê?
aqui está o percurso que te propuseste percorrer. Aqui está o arrependimento, o perdão, o respeito, e tudo mais que queiramos seguir para vivermos felizes.
Com o sol a iluminar cada dia, a água para saciar nossa sede de amar, o ar para tomarmos o nosso fôlego e dizer bem alto na voz do eco....EU SOU FELIZ AQUI, SE NÃO SOU FOI PK AINDA NÃO DESCOBRI A FELICIDADE!
Beija-te amiga Su.